Tales from the Dark



Realizador: Fruit Chan, Chi-Ngai Lee e Simon Yam
Ano: 2013
Género: terror.

imdb
trailer





Não conhecendo muito do cinema de Hong Kong, mas sendo um fã de cinema, aventurei-me nesta 5ª Mostra de Cinema de Hong Kong estreando-me com um filme de terror (esperemos que o primeiro de muitos), cujo tema se centra em fantasmas.

O filme consiste em três histórias, de três realizadores diferentes, sem qualquer relação entre elas.

A primeira história, Jing Zhe, realizada por Fruit Chan, é talvez a que tem um argumento mais estranho e fraco, compensado, no entanto, com um ambiente que deixa o espetador em constante ansiedade (este tipo de ambiente fez-me lembrar o Ringu).

A segunda história, A Word in the Palm, realizada por Chi-Ngai Lee, mostra que um argumento pode conter comédia mas continuar a ser de terror, e ter momentos bastantes assustadores. Além disso, os dois atores principais complementam-se bastante bem, ajudando a história.

Se as duas primeiras partes demonstraram o uso de ambiente e de comédia para conseguir contar uma história de terror, a última, Stolen Goods, de Simon Yam, utiliza a violência de forma mais explícita (não abdicando a utilização de alguma comédia) no argumento, tendo como base uma tradição de Hong Kong.

Todas as histórias apresentam formas, e até certo ponto, géneros diferentes de contar uma história de fantasmas, sem com isso perder o foco no argumento.
Nenhuma das partes sobressaí em relação às outras, contendo cada uma delas diferentes pontos fortes e fracos (sem contar com o CGI que, embora usado muito raramente, fica alguns pontos abaixo de qualquer filme de Hollywood).

Um bom filme para qualquer amante de terror oriental que, não sendo nada de especial, entretem bastante. Para todos os outros, vale a pena dar uma hipótese, nem que seja para conhecer o cinema feito noutras partes do mundo.

6,5/10