Abraham Lincoln: Vampire Hunter

Diário Secreto de um Caçador de Vampiros


Realizador: Timur Bekmambetov
Ano: 2012
Género: Acção, Fantasia e Terror.

Imdb
Trailer
Site Oficial



"I shall kill them all!"

A primeira vez que li sobre o conceito do filme deu-me vontade de rir. Um dos mais famosos presidentes da história americana e mundial afinal era um caçador de vampiros. Pareceu-me um plot de um qualquer filme de série B e nem os nomes de Tim Burton (como produtor) e Timur Bekmambetov (para quem não conhece, o realizador da triologia russa Nochnoy Dozor e do filme Wanted) gerou mais interesse nesta obra. Com o tempo também descobri que o filme era baseado no livro com o mesmo nome do escritor Seth Grahame-Smith, mas continuei sem o mínimo interesse, "Mais um filme a tentar rentabilizar o fenómeno que os vampiros geraram" pensava eu.

Fim de semana, e no cinema do costume os únicos filmes que saltam à vista são The Cold Light of DayAbraham Lincoln: Vampire Hunter e após visita à bíblia cinematográfica da Internet, percebi que lá ia ver Abraham Lincoln: Vampire Hunter (e ainda por cima em 3D)... "Bem, pelo menos o plot é menos estúpido que o do filme Warm Bodies", foi o que pensei antes de entrar na sala.

Como já indiquei acima, vamos acompanhar a vida secreta do 16º presidente dos Estados Unidos como caçador de vampiros e por muito estranho que possa parecer o filme não é mau. Aliás, quase que estou tentado em dizer que pode ser considerado uma das agradáveis surpresas do ano. Não quero com isto dizer que é um grande filme, mas sim, que sabe claramente o seu género e se o espectador for para a sessão a saber o que esperar não vai sair defraudado e vai claramente divertir-se.

O filme, visualmente é deslumbrante, tanto ao nível dos cenários, como da própria caracterização dos actores, e existem alguns detalhes e pormenores que faz com que inconscientemente o espectador fique mais envolvido. Quanto à utilização do 3D, saí do cinema sem uma ideia clara sobre a utilização da mesma no filme. Se houve cenas em que claramente a tecnologia é bem utilizada, existem outras cenas em que não traz nada de novo. As cenas de acção estão bem coreografadas, embora não seja nada revolucionário, e bastante violentas, o que vai agradar aos fãs.

O grande ponto fraco do filme é claramente a execução da história, ou seja, o filme não devia ter saído da sua premissa principal. Devido a isso, as cenas sobre o sub-plot, fazem o filme perder força, e embora sejam necessárias, não deviam ter uma importância tão grande (leia-se tempo) na obra.

Quanto aos actores, não tenho nada de mal a indicar, e achei a interpretação de Benjamin Walker (clone de Liam Neeson) a grande surpresa do filme a ponto de achar que num filme mais sério sobre Abraham Lincoln, a sua contratação podia ser considerada.

Para finalizar, Abraham Lincoln: Vampire Hunter é claramente um filme divertido e interessante para quem sabe para o que vai. Visualmente e tecnicamente bem executado cumpre a premissa principal de uma obra cinematográfica que é entreter.


Pontos fortes:
  • Ambiente visual;
  • Interpretação do actor  Benjamin Walker.

Pontos fracos:
  • Execução da história.

Posters: